Estudante do CEEI/UFCG é premiada em evento internacional sobre alta voltagem

postado em 6 de set de 2017 07:00 por Assessoria de Comunicação do CEEI   [ 6 de set de 2017 07:04 atualizado‎(s)‎ ]
A estudante Regelii Suassuna Ferreira, graduada em Engenharia Elétrica e atualmente cursando o mestrado em Engenharia Elétrica do CEEI/UFCG, foi uma das vencedores do prêmio Student Awards, concedido aos doze melhores trabalhos apresentados no 20º Simpósio Internacional de Engenharia de Alta Voltagem (20th International Symposium On High Voltage Engineering - ISH 2017), encerrado na última sexta, dia 01/09/2017, em Buenos Aires, na Argentina.
Regelli atua no Laboratório de Alta Tensão (LAT) da UFCG no desenvolvimento de pesquisas relacionadas a simulações computacionais, forças eletromagnéticas em transformadores de corrente e isoladores poliméricos. De acordo com o professor Edson Guedes, orientador da estudante e co-autor do trabalho, o artigo premiado, intitulado Electromagnetic forces behavior in the air gaps of a protective current transformer, trata da avaliação do comportamento das forças eletromagnéticas nos entreferros de um transformador de corrente de proteção.
“O artigo faz parte do estudo desenvolvido pela aluna Regelii Suassuna em sua dissertação de mestrado, sob a minha orientação e a do professor Francisco das Chagas Guerra, contando ainda com a co-autoria de Jalberth Fernandes de Araujo e Filipe Lucena Medeiros de Andrade”, explicou o professor Edson Guedes.
ISH
O ISH teve origem na Universidade Técnica de Munique, em 1972, com o objetivo de encorajar jovens pesquisadores, sendo realizado pela primeira vez na América Latina este ano. “É atualmente o maior e mais conceituado evento na área de alta tensão no mundo”, observa o professor Edson Guedes, que, juntamente com o professor George Rossany Soares, participou com chairman de várias sessões técnicas.
Segundo Guedes, a UFCG teve uma participação destacada no evento, com a publicação de 24 artigos científicos, envolvendo alunos de graduação, mestrado e de doutorado. “O congresso permitiu ainda possibilidades de parcerias com universidades da Europa, Canadá e África do Sul, quando várias instituições demonstraram interesse em iniciar convênio de intercambio com a UFCG”, finalizou o professor.